Constituição de grupos focais e dinamização de reuniões diretas entre investigadores e empresários (B2B)

Esta ação visa implementar comunidades de inovação e a realização de ações preparatórias para geração de ideias e projetos. O programa para os grupos focais incluirá palestras, apresentação de casos de sucesso e espaço de reuniões B2B. Esta ação também consubstancia a criação e dinamização de comunidade de inovação entre centros de produção de conhecimento, empresas e agentes da envolvente empresarial, por forma a potenciar a partilha e aplicação de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico, bem como a geração de novas ideias e projetos de I&D. Assim, pretende-se estruturar grupos que sejam capazes de identificar e dinamizar oportunidades de desenvolvimento de Tecnologias e Conhecimento para a fileira dos laticínios de forma a incentivar a constante transferência de I&D para o tecido empresarial. A sua concretização prevê as seguintes atividades:

Grupos Focais/Comunidades de Inovação, com empresas, centros de investigação e agentes da envolvente sectorial, para geração de ideias e projetos cujos temas serão:

Desenvolvimento de produtos lácteos inovadores;

Redução de consumos energéticos;

Valorização de subprodutos e resíduos.

Os grupos focais terão um carácter marcadamente participativo. Com base em orientações temáticas/setoriais, os diferentes agentes de inovação (empresas, entidades do SCTN, organismos regionais, etc.), serão chamados a conhecerem-se, a contactarem com unidades piloto e casos de sucesso e, no âmbito de reuniões mais diretas definirem, porventura, projetos/iniciativas futuras. Prevêem-se desde já 3 reuniões descentralizadas a realizar em locais de maior proximidade com a localização de pequenas unidades de produção de queijo (Oliveira do Hospital, Castelo Branco e Beja). A possibilidade da realização de reuniões B2B com vista ao desenvolvimento de problemas concretos, que podem ser transversais a todo o sector ou que resultem de uma situação específica de uma empresa, permitirá a criação de vínculos entre a equipa de investigadores e os empresários que facilitem a rápida incorporação da tecnologia ou que, permitam avaliar outras situações específicas que careçam de apoio tecnológico.

Estas reuniões permitirão também o desenvolvimento de novas ideias de processos ou produtos bem como a participação conjunta em projetos de I&D. A criação e desenvolvimento de grupos focais/comunidades de inovação bem como a realização de encontros B2B, territorialmente descentralizados, constituem instrumentos de relevância na disseminação e demonstração do conhecimento científico gerado, na medida em que participarão empresas com boas práticas em termos de inovação e I&D e serão demonstradas as mais-valias resultantes da aplicação dos conhecimentos científico-tecnológicos no sistema produtivo da fileira. Por outro lado, estas ações permitirão identificar novas oportunidades e potencialidades da utilização das tecnologias e dos conhecimentos científicos, cujos resultados serão amplamente disseminados por todos os interessados, de forma livre e universal. Assim, serão realizados diversos encontros B2B com empresas do setor, de forma a apresentar in loco todas as potencialidades dos conhecimentos científicos produzidos, incentivando a produção de novos produtos relacionados com a fileira.

Para além de promover e cultivar as relações de proximidade e confiança entre os membros da comunidade e de dinamizar a rede em si mesma, esta atividade tem por objetivo identificar oportunidades de desenvolvimento de I&D e gerar novas ideias e projetos inovadores para a fileira.